sábado, 9 de fevereiro de 2008

Miss Pernambuco 1968 - Maria Eunice Mergulhão Maciel



O livro que Miss Pernambuco 1968 mostra, enquanto desfila seu traje típico no Maracanãzinho e sorridente fotografa para as lentes das revistas Manchete, O Cruzeiro e Fatos e Fotos, chama-se “Noite Contra Noite”, de José Condé.
Maria Eunice Mergulhão Maciel, que nasceu em Caruaru-PE, faz uma justa homenagem ao seu conterrâneo: o jornalista, cronista social e escritor pernambucano, José Ferreira Condé, nascido também na cidade de Caruaru, em 1918.
O personagem deste romance policial chama-se Urbano Tavares. Urbano é um homem em busca de uma alma e não de um matador. Um vivente repleto de neuroses, muito egoísta, que tenta descobrir-se para alcançar a plenitude como ser humano.
Esse livro foi impresso pela editora Civilização Brasileira, cuja primeira edição foi lançada em 1965.
A TV Globo adaptou um dos contos de José Condé, quando produziu a minissérie “Rabo de Saia”, que narra a estória de um caixeiro-viajante que é casado com três mulheres, ou seja, um polígamo. Mesmo sendo processado, as três mulheres vão ao seu socorro, defendendo-o.José Ferreira Condé morreu no dia 27 de setembro de 1971, na cidade do Rio de Janeiro.

Fotos: 1 - Capa do livro de José Condé e 2 - Maria Eunice - O Cruzeiro

Um comentário:

EVANDRO SILVA disse...

Excelente elucidação do fato, pois a presença da livro no traje típico da pernambucana de 68, por si só não evidenciava muita coisa. Júnior, vc faz verdadeiro a máxima " blog também é cultura"! Abração